Como assim “eu mereço”?

Chega o final das festas, ou melhor, da festa de Natal, e a consciência começa a pesar por tudo que comemos a mais… sim, pois parece que a graça é o exagero nestas datas. Meu marido leu um tweet dizendo que o que engorda não é o período entre Natal e Ano Novo, mas o período entre o Ano Novo e o Natal.  É uma catarse coletiva e auto-indulgente. Como se disséssemos a nós mesmos: “ah, vou chutar o balde, ralei o ano todo, mereço este prazer”. Fico meio chateada comigo mesmo e com alguns ao meu redor. Não só pelo estrago de final de ano, mas pelas constantes concessões que minam o esforço cotidiano. Este não é um post de natal, é uma reflexão sobre todas as vezes que abrimos exceção e não enxergamos que nosso esforço merece a nossa resistência, pois um minuto de concessão pode colocar todo o trabalho para o ralo…

4 comments

  • Fabi vou abrir meu coração! Eu pesava 54 kg ahh que saudades deles hem! Mas também sempre comi muito e nunca engordei até me vangloriava por isso até que descobri uma anemia que nunca curava, os médicos constataram que era uma anemia cronica, ou seja, não por falta de alimentação. Quando não conseguia mas ficar em pé quase os médicos me deram ferro na veia e eu engordei 10 kg com isso anda sendo muito difícil voltar ao normal e essas escapadas são terríveis parece que quando você resolve fazer regime todo mundo faz aniversário, casamento e festa… Mas o jeito é focar!

    Reply
  • sou assim, me esforço pra chegar no peso ideal e quando chego lá jogo tudo por alto, não consigo me controlar…
    preciso mais de Deus pra conseguir o equilíbrio.

    Reply
  • É bem assim mesmo! É como se sentíssemos dó de nós mesmos por estarmos, de certa forma, “lutando” contra alguns vícios, sejam alimentares ou quaisquer outros e nos damos essa “folguinha”, como se isso fosse nos ajudar. O difícil é pensarmos isso na hora!

    Reply
  • “Constantes concessões que minam o esforço cotidiano”. Foi um soco no meu estômago abarrotado! Um tapão na consciência embotada. Doeu, mas valeu, Fabi. Preciso me controlar.

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *