Deus até de quem não merece

Deus até de quem não merece

“E um deles feriu o servo do sumo sacerdote, decepando-lhe a orelha direita. Jesus, porém, respondeu: “Basta! ” E tocando na orelha do homem, ele o curou.” (Lucas 22:50-51)

A história deste milagre é bem pequena, mas o fato de ser relatado nos quatro evangelhos mostra que é de uma grande lição para os leitores da Bíblia. Na verdade, Mateus (26:51-52) e Marcos (14:47) apenas contam em poucas palavras que alguém cortou a orelha do servo do sumo sacerdote. João (18:10-11) conta que foi Pedro e que o nome da vítima era Malco e somente o médico Lucas é que se interessa em relatar o que aconteceu em seguida, o milagre propriamente dito. É natural o seu interesse no assunto.

O contexto era a traição de Judas e a chegada da guarda do templo para prender e matar Jesus, que bem antes estava falando com os discípulos decepcionado por terem todos dormido enquanto Ele orava e se angustiava com os acontecimentos que viriam naquela fatídica noite. A chegada do grupo, guiado por Judas calou a fala de Jesus e deu início a uma tensão onde Pedro perguntou se podia logo atacar os inimigos. Nenhuma novidade em se tratando do discípulo impulsivo e falastrão que dizia antes e pensava depois, bem depois. Jesus nem chegou a responder quando ele atacou o jovem da guarda, arrancando a orelha.

Até aí tudo parece simples demais, mas nada na Bíblia é de fato sem propósito ou só pra entreter com uma história. É interessante começar pela vítima, já que Pedro todos conhecemos bem.

Malco era um jovem guarda, aspirante a sacerdote e fiel aos ensinamentos dos rabinos vigentes. Um jovem que esperava a sua vez para o posto e se preparava para isto. Sincero em seus propósitos, ainda que no grupo errado naquela hora. E isto é curioso, pois de um lado o grupo errado como vítima de alguém do grupo certo, supostamente. Ao cortar a orelha de Malco, Pedro não estava apenas ferindo alguém para proteger Jesus, ele estava também acabando com todos os sonhos daquele jovem, pois não se podia ter qualquer mancha ou defeito para ser escolhido sacerdote no templo. Não importava a realidade ou circunstância, o sacerdote devia ser perfeito fisicamente e uma orelha a menos não tornava as coisas mais fáceis neste sentido.

Talvez a situação toda não tenha demorado muito, na verdade a narrativa bíblica dá mesmo a entender que não se passaram nem cinco minutos naquelas circunstâncias, mas deve ter sido uma eternidade para o jovem Malco que vê o sangue jorrar, a orelha cair, seus sonhos despencarem. Pedro deve ter parado por um instante e pensado que errou, afinal ele não merecia perder a orelha apenas, mas a cabeça toda. Estava do lado errado, na hora errada e tentando prejudicar o único certo. Só que nesta confusão toda, estava Jesus.

A maravilha desta história é pensar que Jesus aparece e ajuda até quem não merece, até quem não pede e até quem luta contra Ele. Uma lição para quem se julga cristão. Afinal, você ampara quem precisa, quando não é uma pessoa que você gosta muito? Como você reage quando um amigo ou irmão peca e o povo todo vira as costas e parece queimar o filme andar com a pessoa? Você faz como Pedro que agride e mostra logo que não é daquele grupo errado ou como Cristo que apoia, sente a dor e tenta ajudar na restauração?

Na maioria das vezes os modernos discípulos são como o impávido Pedro a quem Cristo repreendeu em várias circunstâncias e que logo depois de agredir Malco vai negar a Jesus, pois quem se recusa a demonstrar amor nega a Cristo em várias formas. Você nega a Cristo quando age com preconceito e exclui pessoas, você nega quando prefere seus próprios interesses e se recusa a olhar adiante e ver o sofrimento alheio, você decepa orelhas quando não tolera os erros e mistura pecado e pecador, quando não sonha com o céu povoado de pessoas diferentes de você.

Ser cristão é aceitar quem pensa diferente e tentar convencer pelo exemplo e não com espada. Ser como Cristo foi é restaurar a orelha mesmo de quem te faz mal e entregar o bem em troca! É dar prioridade aos outros. Sim prioridade. Cristo estava no meio de uma grande confusão que culminaria com a sua morte. Ele vinha de um momento de angústia com Deus, de abandono dos discípulos, de traição covarde de um dos seus e tomou tempo para curar alguém do grupo inimigo. Não é simples. Ele olhou para Malco e viu alguém que poderia ir para o grupo certo se houvesse compaixão, carinho e atenção. Viu alguém que ele poderia ajudar com um toque e, as vezes, tudo o que temos a oferecer é um toque, um sorriso, um abraço e nos recusamos para não nos misturar, para nos vingarmos, para parecermos melhores!

No meio do maior turbilhão de sua vida, Cristo para dar um exemplo: fazer o bem, não importa a quem. Uma história relatada em um verso apenas, mas repetida por todas as testemunhas, pois foi a lição aprendida daquela noite e que deve ser repetida por todos os que se julgam imitadores de Cristo.

Não se sabe o que aconteceu com Malco, pois a Bíblia não conta, mas é certo que sua vida nunca mais foi a mesma. Ele encontrou a fonte do amor, recebeu um milagre especial e foi testemunha de uma prisão injusta do ser mais bondoso que conheceu. Malco pode ter continuado no templo, ou abandonado o interesse da vida religiosa, mas levou pra sempre a lição daqueles minutos com Cristo e este deve ser nosso exemplo pra vida!

10 comments

  • Fabi, queria te agradecer por permitir ser usada por Deus, através dos seus
    texto, que cá entre nós são escritos muito bem, estou sendo muito abençoado e
    alimentada da palavra.
    Muito obrigada mesmo, que Deus continue te usando e que você continue sendo
    instrumento nas mãos do Pai.

    Reply
  • Fabi ontem foi pregado isto na igreja que frequento. Concordo plenamente com o que disse,tenho amigos que se julgam ser cristão,mas quando é pra julgar os outros,apontar o dedo,quando é pra mostrar aos outros que não são da mesma ‘laia’, mas podem falar palavrão (inclusive se possível aborde esse tema em algum vlog),beber cerveja,odiar as outras pessoas por causa de um time de futebol (o que pelo que entendo,também seria forma de idolatria ), aí eles não tem defeitos. Aí eles são ‘santos’ pois o que fazem não ofendem e nem degradam ninguém. Oro por eles,e sempre que possível oriento, mas jamais quero puxar a espada. Afinal,o amor de Cristo constrange até que tem a intenção de fazer o mau. Na fé!

    Reply
  • Nossa Fabi, quanto mais conheço a Cristo, e me aprofundo nos significados das ações dEle, percebo o quanto distante disso sou! Só pela graça e misericórdia de Deus mesmo para moldar nosso caráter!

    Reply
  • Maravilho texto do amor incondicional de Jesus. Grande Lição para nós. É triste saber que existe muito disso dentro da igreja: odeio o pecado e excluo o pecador. É o amor que vence as barreiras.

    Reply
  • Lindo Fábii,realmente devemos mostrar nossas atitudes e ganhar nossos amigos por ela. Muitos julgam “SE VC NAO PARAR COM ISSO,VAI PARA O INFERNO”, e não é assim que falamos do amor de Jesus. Você é luz para esse mundo,não esqueça! Amo seus vídeos e posts do blog. (pira que aind anão consegui ver todos? mas vou fazer uma maratoninha,haha)
    Te admiro demais!
    Jesus te abençoe!

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *