Estereótipos

Uau, como as aparências enganam! Numa busca desesperada por sinal de internet pra avisar às pessoas que me esperam noutro lugar do atraso do meu vôo, encontro duas opções com chave de segurança impossíveis de se conectar. No aeroporto, nenhuma lan house, eu sem meu pacote salva-vidas 3G e eis que meu celular percebe uma rede de IPhone. Não sei se sabe, mas o novo sistema operacional do IPhone permite que o aparelho transmita o sinal de wifi e compartilhe internet. Achei o máximo, isto!

Comecei a olhar ao redor, procurando um jovem descolado, talvez de cabelos espetados e com cara de bom jogador de vídeo-games. Achando alguém assim, pensava, vou pedir que me ceda por alguns segundos, sua senha e permita o sinal. Não vejo ninguém assim em volta e todos com celular na mão possuem aparelhos mais “sérios” como o Blackberry, por exemplo. Desolada e já sem esperanças, olho um velhinho simpático, na casa dos 70 anos e combinando bem sua camisa xadrez com blusa de lã marrom e calças caqui. Nos pés, confortáveis sandálias de couro com meia!!

Advinha quem era o proprietário do IPhone que eu procurava?? A minha decepção com o estereótipo pré-concebido foi tão grande que nem ousei pedi a tal da net. Era bem capaz de o vovozinho me perguntar se eu sabia usar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *