Nova Ordem Mundial

Nova Ordem Mundial

20120830-091611.jpgVou te contar um coisa, mas é meio segredo ainda, tá? Já reparou que vivemos no império do fácil? É verdade, não é coisa da minha cabeça! Meus pais me criaram com alguns princípios que para eles são fundamentais e um deles é: trabalho duro. Aprendi que não há sucesso sem trabalho e trabalho árduo, diga-se. Mas isto parece ser mesmo coisa do passado ou de gente desatualizada. Minha mãe, por exemplo, me fazia comer vegetais crus e mastigá-los bem antes de engolir. Já mastigou cenoura e beterraba crus? Dá o maior trabalho! Nem preciso dizer que na minha casa de infância não tinha controle remoto, nem nada que facilitasse muito nossa simples existência. Muito ultrapassado.

Hoje a tônica é: faça o mínimo e ganhe o máximo. Está em tudo quanto é livro e “vareia” das dietas ao empreendedorismo. Outro dia um livro me chamou a atenção propondo ficar rico trabalhando apenas 4 horas por semana! Tem também os manuais que ensinam como ter o casamento dos sonhos, de maneira fácil. A comida, bem, a comida é a mais fácil que tem. Tudo branco, refinado, cheio de açúcar e gordura para ficar molinho. Daí você mastiga menos, seu corpo gasta menos energia para processar… o excesso de sabores também segue nesta linha, assim você é superexcitado sem fazer esforço algum de percepção. Comer legumes crus e alimentos integrais, definitivamente não combinam com este estilo muito easy.

Este foi o nome que dei. Achei mais bonito em inglês, parece importante, né?! É a Easy Life, a nova ditadura. Meu marido achou mais bonito italiano Vita Facile, mas não gostei. Achei mais fácil na língua dos yankees mesmo. É um movimento sorrateiro, inventado sei lá por quem, mas aderido por quase todos nós. Aí, como sou meio rebelde, resolvi que vou cair fora. Mas é difícil, já vou avisando. No Easy Life você não constrói ou nutre relacionamentos, você usa as pessoas e quando elas incomodam, joga fora. Também é altamente condenável fazer esforços honestos para vencer na vida, o esquema é usar de métodos fáceis, ainda que duvidosos, sem falar que esta história de êxito é muito trabalhosa, então a maioria fica com a mediocridade mesmo.

Mas se você é do tipo que adora fast food, controle remoto pra tudo, carro até para ir à esquina, não aguenta uma conversa séria e estudar ou trabalhar horas a fio, ou ainda ama ficar largado no sofá sob domínio da TV e internet, não se preocupe, na verdade você está mais adequado ao status quo do que imagina. É só não se esforçar e fazer exatamente isto: nada. É que eu sou meio revoltadinha mesmo, sabe, por isto que dei nome ao movimento e estou num esquema secreto para tentar cooptar alguns adeptos. Estou começando lentamente para não levantar suspeitas e se você se interessou comece desligando a TV por alguns dias, entrando de cabeça numa leitura boa e comendo alguns vegetais crus que dão trabalho. É quase uma rebelião de guerra, hein, então cuidado para não levantar suspeitas, ok? Câmbio, desligo.

 

14 comments

  • Tô dentro e você ja viu a foto dos gomos de mexerica na bandejinha pra vender do Carrefour? Tem gente falando que perdeu a fé na raça humana. Hoje em dia todo mundo quer moleza. Vou me policiar e cuidar mais do Templo do meu Senhor.!Thanks!

    Reply
  • Simplesmente adorei o post. Estamos tão acostumados com o fácil, que tenho certeza que terá algumas pessoas que não lerão o que escreveu porque irão achar ‘longo’. Continuo na sua ‘Missão Secreta’. Quanto mais pessoas alcançar, melhor 😉

    Reply
  • Sei que não vai ser Fácil, já comecei a levantar algumas bandeiras nessa batalha, mas temos que começar e eu quero me alistar, cambio ok.Este texto me fez lembrar de algumas reflexões na faculdade sobre o impacto do consumismo atual “e a era dos descartáveis ” onde as relação com as coisas na sociedade esta sendo transferida para nossos relacionamentos sociais, em um processo que chamamos de coisificação das pessoas e dos relacionamentos, em que, preferimos o mais facíl e o que não da trabalho.E muito mais fácil trocar de esposa ou esposo do que reconstruir um relacionamento, da menos trabalho né…

    Reply
  • Legal mesmo, verdade núa e crúa, é assim que os acomodadinhos gostam de se sentir que a tecnologia e o$$$$ podem fazer tudo por eles, sou bem a favor daquele que corre atrás… verdades bem ditas Fabiana, vamos continuar martigando os vegetais cruz, são mais difíceis e mais vitaminados. Obá!!!

    Reply
  • Olá, Fabiana! Sempre acompanho seus posts, e esse está incrível! Incrível tb tem sido a coincidência de assuntos que passam pelas nossas cabeças… Ontem à noite, enquanto tentava escrever algo para o meu (humilde) blog, pensava em algo parecido com o que vc aborda aqui, só que acabei mudando de idéia e estou trabalhando em outro assunto (ainda bem, se não ia pagar mico! Todos iriam pensar q te copiei!hahahah), e não é a primeira vez q isso acontece! O mesmo Espírito trabalhando… Isso é maravilhoso! Que Deus a continue abençoando e inspirando! Ps: Ouvi o primeiro capítulo do seu livro, e adorei! Parabéns! Assim que voltar de férias para o Brasil quero comprar! Um beijo grande, e descanse nesse Sabado deleitoso, pois “teremos” uma semana beeem trabalhosa depois! 😉

    Reply
  • HARD SCHOOL.
    Super interessante sua abordagem! Essa vida “easy” é um dos monstros gigantes que esta destruindo a sociedade. Sabemos de quem vem e para onde vai, cabe a nós decidirmos o que fazer!!!!
    Parabéns pela iniciativa e que Deus a abençoe nesse projeto!!
    Sucesso!!

    Reply
  • rsrsrsrsrs… Muito bacana essa forma de escrita. Lúdica porém, muito importante!! É verdade. Vivemos em um “império” de facilidades mas, uma falsa facilidade diga-se de passagem. Na verdade, estão “criando” pessoas frustradas e doentes!!

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *