O seu pão é (mesmo) integral?

O seu pão é (mesmo) integral?

O pão é o alimento mais importante na mesa da maioria das pessoas. Desde os primórdios da História ele sempre esteve presente e os egípcios, conhecidos como comedores de pão, estão aí para comprovar. Era o pão que alimentava os espetáculos romanos – por que você acha que existe a expressão: “pão e circo”? Jesus também o mencionou em sua famosa oração do Pai Nosso. E, de tão importante o pão ganhou até biografia. Escrito pelo jornalista alemão-americano, Heinrich Eduard Jacob, o livro Seis Mil Anos de Pão, conta a trajetória do alimento desde a primeira aparição que se teve conhecimento até os dias de hoje.

Pão1 A arte da panificação se aprimorou nos últimos séculos e uma gama variada de produtos está à disposição dos consumidores. Se bem que para alguns o aclamado parceiro de todas as manhãs é mesmo um vilão e é só começar a dieta que ele já é o primeiro a ficar fora do cardápio. Mas isto vale também para o suposto mocinho, o pão integral?

Amigo ou inimigo?

Integral, o pão é sim um aliado na dieta, não apenas de quem quer emagrecer, mas também de quem sofre com diabetes, problemas de coração e tantas outras doenças. Mas nos lares brasileiros o integral dá lugar ao desejado pão francês (ou pão d’água, filãozinho, cacetinho) que não tem muito a oferecer além de farinha branca, gordura vegetal, água e fermento. Segundo a nutricionista Fabiana Fiuza “os pães brancos têm uma quantidade insignificante de fibra que acabam alterando a absorção da glicose sanguíneas e, além disso, não saciam a fome”.

Já o pão feito com farinha 100% integral “é muito mais nutritivo, com quantidade maior de fibras que são super importantes para a saúde e trânsito intestinal – aumenta o volume fecal impedindo maior tempo de contato deste com o intestino, evitando o acúmulo e absorção de substâncias tóxicas -, controle do colesterol e triglicérides, saciedade e controle da glicemia”. Fabiana ainda ressalta que por ser um carboidrato complexo, a glicose cai com menor velocidade na corrente sanguínea, fazendo com que o corpo libere insulina lentamente e mantenha constante esta taxa de açúcar no sangue, ótima opção para quem tem diabetes ou resistência à insulina, por exemplo.

A questão é: como saber se o pão que estou comendo é realmente integral? Com a crescente demanda do produto hoje no mercado, a indústria oferece vários pães supostamente integrais, mas que não passam de pão branco com sementes. “Pães que contém farinha branca e fibra, são apenas pães normais enriquecidos com fibras. As sementes e cereais fazem bem, mas não torna o pão integral”, salienta a nutricionista. A farinha integral, por não ter sofrido nenhum tipo de refinamento mantém suas três camadas intocadas: farelo, endosperma e o gérmen de trigo – esse último riquíssimo em vitaminas e minerais.

Perigo na prateleira

Uma das características principais do pão integral é sua cor amarronzada e aí começa o problema, pois muitas marcas

Ter sementes ou algumas fibras não faz o seu pão integral.

Ter sementes ou algumas fibras não faz o seu pão integral.

simplesmente colocam corante no pão de forma branco para fazer você pensar que é integral. E por quê? Custo! Se você já tentou fazer pão integral em casa sabe que ele demora mais para crescer, pois a fermentação é diferente pelo fato do grão estar completo. Time is money, e a indústria alimentícia sabe disso há tempos. Sem falar que o trigo integral, pela menor demanda, é mais caro. E, ainda tem os conservantes e aquele monte de nomes e números que não fazemos ideia do que sejam. Escolhi um aleatoriamente e fui procurar saber do que se trata.

Sulfito de sódio: usado para conservar o pão.

Se você sofre de asma é melhor ficar longe, pois esta substância pode piorar. Aliás, muitos asmáticos ficam ruins e nem sabem que a vilã foi a inocente fatia de pão que comeram. A sustância não é nova: os gregos usavam para desinfetar suas casas, romanos e egípcios usavam para esterilizar recipientes. Mas pior que isto é que o sulfito de sódio destrói a vitamina B1, essencial à função do sistema nervoso, ao aprendizado normal e à digestão. O FDA (Food and Drug Administration), órgão governamental americano que controla os alimentos e medicamentos, calcula que 1% população mundial é sensível à esta substância e muitos podem desenvolver hipersensibilidade aos sulfitos em qualquer momento da vida com resultados variando do brando ao risco de morte.

blog_box_pão

Escolhendo bem

Mas não precisa se desesperar! Existem alternativas saudáveis mesmo tendo uma vida corrida e comprando tudo no mercado. “É importante ficar atento ao rótulo e à tabela dos ingredientes utilizados que geralmente ficam registrados em letras menores e localizados atrás da embalagem, e não considerar como verdade absoluta o que vem como destaque na frente do produto com promessas de ser o ‘alimento ideal’, já que a fiscalização não é rigorosa nesta questão”, ensina a nutricionista.

Outra opção é comprar o pão integral em padarias, onde a produção é menor e os alimentos são mais frescos e com menos conservantes. E se você tem tempo e interesse, a melhor opção é fazer em casa, muito mais saudável e barato. Além do fator terapêutico de amassar o pão que, em alguns casos é também um ótimo pretexto para interagir com a família, fazer com que as crianças escolham os ingredientes do pão e aprendam desde pequenas a escolher o melhor. E para ajudar, ensinamos uma receita pra você.

 

 

Massa Básica de Pão Integral

1/2 kg de farinha integral

10g de sal

10g de mel

30g de fermento biológico fresco ou 10g de fermento biológico seco

350g de água

20g de manteiga

 

(grãos e sementes à vontade)

 

Modo de Preparo

Misture a farinha e o sal (e o fermento, se for utilizado o seco)

Em um copo, misture metade da água com o mel.

Junte a farinha e o sal, o fermento fresco.

Aos poucos, adicione a água com o mel e misture.

Adicione o resto da água e amasse.

Acrescente a manteiga aos poucos e continue amassando até formar uma massa lisa e homogênea.

Enrole a massa no formato desejado e coloque em uma forma untada de sua preferência.

Deixe a massa fermentar até dobrar de tamanho.

Asse a 200ºC.

Pão7

E bom apetite!

2 comments

  • Oi Fabiana,

    Meu nome é Naiara Paola e moro em Belho Horizonte, MG.

    Conheci o seu blog através do vídeo de resposta a maquiagem que foi divulgado no face,
    então fui pesquisar sobre você. Gostei e me inscrevi no blog e no canal do youtube.

    Queria divulgar aqui, sobre um e-mai que indaguei a uma determinada marca sobre um biscoito que informava que era integral, porém não tinha a informação da farinha integral.
    Segue resposta da empresa (vou tirar o nome para não expô-los, pois não sei se este comentário fica aberto a todos).

    “Olá, Sr(a) Naiara.
    Agradecemos pelo seu contato e consideração.
    Informamo que o produto em questão, contém o farelo de trigo, sendo assim esse produto é considerado um biscoito integral.
    Estamos a disposição para duvidas e esclarecimentos,
    Atenciosamente.”

    Gostaria de saber se vocês concordam com esta afirmação.

    Há mais uma coisa, adoro ler, mais a vezes fico sem opções de leitura boa, inteligente, e que nos acrescente em todas áreas e gosto também de histórias (rsrs e quando estou lendo já gosto de pensar no próximo rsrs), eu entendi que você gosta muito de ler, então queria sugeri que você criasse uma parte aí no blog só de indicação de livros até com opções de comentários e tal, acho que ficaria bacana e acrescentaria muito.
    Precisamos de mais leitores no Brasil e nas igrejas.

    Naiara Paola.

    Reply
    • Oi, Naiara, bem-vinda ao meu cantinho virtual, flor! E quanto às dicas de leitura, já tem aqui e também no youtube com a hastag #dicadaFabi… várias dicas legais! beijocas

      Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *