Ovários policísticos: saiba se você tem e como tratar

Ovários policísticos: saiba se você tem e como tratar

Ciclo menstrual irregular, aparecimento de pelos em lugares anormais, acne, seborreia, obesidade, dificuldade para emagrecer e para engravidar. Esses são sintomas da síndrome dos ovários policísticos, a SOP.

Conhecida também como síndrome de Stein-Leventhal, atinge entre 6 a 10% das mulheres em idade reprodutiva e pode levar à infertilidade e causar outras doenças. Ela pode se manifestar em qualquer momento e suas causas ainda não são conhecidas. Não há cura. É uma doença crônica que deve ser sempre tratada.blog_ovário1

Os óvulos são células sexuais da mulher. São envoltos em um folículo e ficam nos ovários. Perto da época da menstruação, mais ou menos no décimo quarto dia do ciclo, o folículo se rompe e o óvulo vai para a trompa, para ser fecundado se houver relação sexual ou eliminado na menstruação.

Mas quando ocorre a síndrome dos ovários policísticos, o folículo não se rompe no momento certo. E isso causa um acúmulo de pequenos cistos nos ovários, porque a mulher não menstrua. Ela pode passar meses ou anos sem menstruar. Ocasionalmente um folículo pode se romper e ela conseguir menstruar. Esse acúmulo de microcistos causa alterações hormonais (aumento dos hormônios androgênicos como a testosterona e outros) e são elas que caracterizam a síndrome dos ovários policísticos.

Dificuldade para engravidar

Como os hormônios androgênicos estão aumentados e a ovulação diminui ou não ocorre, fica mais difícil engravidar. Renato Pegorim Filho, ginecologista e especialista em reprodução humana, explica: “É uma anovulação crônica. A mulher não ovula ou ovula muito pouco. A mulher que ovula muito ovula oito, nove vezes ao ano. E uma mulher com ovários policísticos às vezes ovula uma vez a cada ano ou uma vez a cada dois anos. Ou ainda pode não ovular”.

Mas existem mulheres com esse problema que engravidam, embora seja mais difícil. “Às vezes pode acontecer uma relação sexual naquele momento em que ela ovulou e engravidar. Os ovários policísticos dificultam a gravidez, mas não a impossibilita. E existem medicações para que a ovulação ocorra”, esclarece o especialista. Esses medicamentos são chamados de indutores de ovulação e podem tomados por via oral ou injeções.

blog_ovário6Vale ressaltar que mulheres com ovários policísticos não são estéreis, e em termos de problemas para reprodução humana, este é um dos problemas mais simples de se resolver. Além disso, o casal que quer engravidar há mais de um ano e não consegue precisa fazer uma investigação na saúde dos dois. “Hoje em dia não se investiga só a mulher. Atualmente sabe-se que as infertilidades são causadas por cerca de 40% de problemas femininos, 40% de problemas masculinos, em 10% dos casos os dois têm algum tipo de dificuldade e 10% são causas desconhecidas”, enumera o médico.

Dayse Hálima Raymundo Barros, 28 anos, descobriu que tem ovários policísticos em uma consulta de rotina ao ginecologista. “Fiquei menstruada pela primeira vez aos nove anos e desde sempre a menstruação nunca foi certinha. Só normalizou quando comecei a tomar pílula anticoncepcional. Quando eu tinha uns quinze anos, fui ao ginecologista porque estava mais ou menos seis meses sem menstruar e na ultrassom o médico me diagnosticou com ovários policísticos”, relembra Dayse.

Ela conta como os sintomas afetam sua rotina: “Se paro de tomar a pílula, simplesmente não menstruo. Nunca sofri muito com cólica quando tomo a pílula se estou para ficar menstruada, sinto um desconforto que dura uns dois dias. Mas quando estou sem tomar a pílula e depois de muito tempo a menstruação vem (já fiquei dois anos seguidos sem menstruar), é muito sofrido. A cólica é insuportável, me sinto destruída, a menstruação vem muito forte e dura uns doze dias.”

Tratamento

O ginecologista e obstetra Deníter Cleber de Vargas Barbosa enfatiza a necessidade de diagnóstico e tratamento dos ováriosblog_ovário5 policísticos o quanto antes. “Se não tratada, a síndrome dos ovários policísticos pode causar outros problemas de saúde como infertilidade, dislipidemia (aumento de lipídios no sangue), hipertensão, diabetes tipo dois, aumento das chances de desenvolver câncer de endométrio, sofrer abortos e outros”.

E é bom esclarecer que ovários policísticos não é o mesmo que cisto ovariano. “Cisto geralmente é algo único, de tamanho grande. Pode ter seis, sete, dez, vinte milímetros. E o ovário policístico são vários cistozinhos que são ovulações frustradas. O ovário fica cheio de cistos pequenos e aumenta em função disso. Dependendo do caso, o cisto precisa de cirurgia para ser retirado”, compara Pegorim.

O diagnóstico dos ovários policísticos é feito ao se observarem sinais de androginismo, amenorreia (falta de menstruação), exame de ultrassom e afastar a presença de outras doenças. Caso existam duas ou mais dessas características, o diagnóstico de ovário policístico se confirma. Exames laboratoriais também são solicitados pelo médico.

A pílula anticoncepcional é uma das indicações para tratar os ovários policísticos nas mulheres que não desejam engravidar. Ela faz com que os ovários descansem e parem de funcionar. Quando isso acontece, todos os hormônios androgênios que estavam em desequilíbrio diminuirão.

blog_ovário2O Dr. Barbosa enfatiza que mudanças nos hábitos alimentares e no estilo de vida são cruciais para a melhora do quadro dos ovários policísticos. “As mudanças nos hábitos incluem controle de peso, pois é necessário para um bom controle do ciclo e retorno da ovulação. É importante manter uma rotina de exercícios para o controle de glicemia, colesterol e triglicerídeos”, orienta.

Mulheres com ovários policísticos têm dificuldade para perder peso e precisam evitar açúcar e carboidratos (pães, massas, etc.), pois não metabolizam bem estes alimentos. Produtos integrais, frutas, legumes e verduras são o ideal. O excesso de peso agrava a síndrome, que por sua vez vai aumentar o peso e um círculo vicioso se estabelece. Com a perda de peso e prática de exercícios físicos os sintomas melhoram significativamente.

13 comments

  • Olá pessoal, estou casada a 9 anos, fui diagnosticada com SOP aos 21 anos, desde então venho atravessando momentos difíceis pela vontade que tenho de engravidar. Estou acima do peso, tenho muita dificuldade para emagrecer. Ao contrário da grande maioria das mulheres minha menstruação é regular, nunca faltou. Daí eu pergunto pq minha menstruação é regular e eu não consigo engravidar?? Já estou com 27 anos e cada dia é mais difícil conviver com a infertilidade.

    Reply
  • Olá,tenho SOP e todos esses sintomas,porém trato com anticoncepcional e vou começar a tratar com remédios naturais,como chá de unha de gato e uxi-amarelo,pois eles ajudam bastante.

    Reply
  • Ola, tenho ovário policístico, descobri a 3 anos, toma injeção e menstruava normalmente, quando parei fiquei 7 meses sem menstruar ate que resolvi induzir a menstruacao tomando a pílula do dia seguinte assim que menstruei comei a tomar anticoncepcional novamente tomava repopil tomei por 2 meses menstruava normal em janeiro eu voltei a tomar injeção menstruei normal em fevereiro nao veio, em março veio, ai abril e maio teve dias que eu achei que fosse vir pq ao fazer xixi saia um pouco de sangue, sujava um pouco a calcinha mas não descia de verdade, sou extremamente paranóica e mesmo sabendo da dificuldade de engravidar e tomando anticoncepcional certinho tenho medo de engravidar , sinto muitas cólicas e a uns 2 meses sinto um incomodo no ovário ao andar, nao sei mas o que fazer, tenho chances de engravidar mesmo tomando remédio certinho e com a SOP? Qual remédio é melhor? Me ajuda por favor

    Att.

    Reply
    • Stefani, já foi num ginecologista, flor? Fiz a matéria como jornalista, não tenho competência para analisar o seu caso, que deve ser visto por um profissional de saúde! beijocas

      Reply
  • oi sou amanda estou tentando engravidar a 4 meses porem tenho sop e minha menstruação ao contrario das outras moças com sop vem não so todo mês mais de 15 em 15 dias desde que parei de tomar as pirulas queria saber o que está acontecendo pois se estou menstruando 2 vezes no mês é sinal que estou ovulando 2 vezes no mês mais pq eu não consigo engravidar? desde já agradeço e parabéns pela matéria!!!

    Reply
    • Oi, Amanda, você já procurou um médico? Um exame detalhado vai poder dizer com precisão o que você tem e o tratamento. Procure sua ginecologista, flor! beijocas

      Reply
  • Muito boa a matéria … Eu e meu esposo estamos tentando engravidar, mas sou diagnosticada com SOP desde os 17 anos (menstruei somente uma vez sem o auxilio do anticoncepcional) tenho 27 e estou buscando primeiramente a fé em Deus que um dia irei gerar um filho, e pesquisando muito sobre uma dieta regulada e algumas alternativas naturais.
    Que Deus te abençoe muito! Sempre acompanho o seu vlog!
    Roberta (New Orleans – US)

    Reply
  • Minha menstruação desceu a primeira vez por volta dos meus doze anos e desde então ficava uns 3 ou até 7 meses sem descer e eu sofria com cólicas e enjôo. Aos 17 procurei uma ginecologista fiz vários exames e ela recomendou anticoncepcional porém nunca falou da SOP.
    As médicas que faziam as ultra me falavam e eu lia no laudo e ao pergunta-la ela negava que eu possuía. Então decidi ir em outra médica semana passada, agora com vinte anos. E ela falou que possuo e que tenho que tratar.
    Estou tomando anticoncepcional e metformina para tratar. E ela pediu também para que eu perdesse peso e não ingerisse massas e leite e derivados.
    Apesar de nova meu sonho é ser mãe, e estou muito preocupada com essa situação.
    Mas tenho fé e aceitarei a vontade de Deus e sei que ele não falhará.

    Reply
  • Oi Fabi, Descobri que tenho Ovários Policísticos faz 3 semanas. Minha ginecologista me indicou um anticoncepcional ” Selene” para tomar por 4 meses e depois fazer um tratamento com remédio.
    Li nos comentários acima que a moça engravidou e aos 5 meses teve um aborto, porque isso acontece? É regra para todas as mulheres? Será que ela teve aborto por não ter feito tratamento?
    Estou bem triste pois quero muito ser mãe, tenho 24 anos e vou fazer 3 anos de casada. 🙁

    Reply
  • Olá, descobri o SOP há 16 anos, tomei muito remédio, engordei muito, estou quase quarenta kilos acima do meu peso ideal.Em 2010 engravidei “sem querer” porém aos cinco meses de gestação sofri um aborto, imagina meu desespero, hoje estou voltando ao tratamento para regularizar mas é difícil, mas tenho fé que tudo dará certo! bjs Fabi

    Reply
  • Oi Fabi, conheço bem o sop, pois descobri aos 21 anos quando fiquei 4 meses sem menstruar e quando menstruava, as cólicas eram terríveis, o principal problema no momento é controlar o peso que está um pouco acima do normal. Adorei a matéria, parabéns!!!

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *