Pessoas descartáveis

Pessoas descartáveis

E no jornal escuto que a defesa do goleiro Bruno quer mostrar os filmes pornográficos nos quais Eliza Samudio atuou. A ideia? Desqualificar a mulher de forma que a vítima pareça culpada perante os jurados. Tipo assim: “este tipo de mulherzinha não merece tanta consideração”. Aí no caso, a vítima de tamanha brutalidade passa a ser também uma culpada por seu próprio homicídio. Oi?

Já pensou em como descartamos as pessoas – seres humanos!! – pelo valor que a sociedade ou o seguro dão a elas? Outro dia eu estava no carro ouvindo de um relato horroroso.

Motorista: “Então amarraram o garoto, queimaram suas mãos e depois de horas de tortura, mataram com um tiro na cabeça”.

Passageiro: “Nossa, que situação horrível! Que sofrimento deve ter sido para este garoto. Quantos anos ele tinha?”

Motorista: “Ia fazer 17. Mas me contaram que estava envolvido com drogas…”

Passageiro: “Ah…. Cara, e o seu time, hein? Que vergonha…”

Chegou a me dar um nó. É que eu sou muito parecida com estes caras e dispenso a mesma “sensibilidade” a assuntos assim. De repente me vejo valorizando as pessoas por sua habilidade em mostrar o melhor de si mesmo, pelos seus atos e aparências, como se uma pessoa que comete erro não tem direito a compaixão, ao amor, ao recomeço, ao perdão. É como se a mãe do bandido sentisse menos dor que a mãe de um mauricinho, quando seus respectivos filhos morrem vítimas de balas perdidas.

Na massa de transeuntes que passam eu corro o risco de pensar que são apenas “bonecos”, mas não! São pessoas com seus mundos à parte. Suas dores, seus anseios, seus sonhos e frustrações. Pode ser que nem todos percorram o caminho que eu julgo certo ou adequado, mas não menos seres humanos que eu e meus pares.

3 comments

  • Para alguns são apenas estatísticas. Para outros mais humanos seres humanos com necessidades …No campo jurídico dizem que o certo é tratar os iguais na medida de suas desigualdades para que a justiça seja feita.Ai vem a teologia e nos diz que devemos tratar as pessoas como gostaríamos de ser tratados…

    Reply
  • Adoro te ler.. de alguma forma me faz bem.. parece que suas palavras entram por um lugar dentro de mim que o de outros não entram.. e fazem bem… têm vida…

    Reply
  • É verdade, temos que evitar este tipo de julgamento tão absurdo!
    Aos olhos de nosso Deus cada ser humano tem valor, mesmo que não esteja vivendo segundo Sua Lei!
    Deus deseja restaurar Seus filhos que andam em caminhos tortuosos e nós devemos nos conscientizar disto sempre!

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *