Ponto fraco ou ponto forte?

Estudei piano por 4 anos de e desisti. Tenho vergonha disto até hoje e me arrependo de sentir dores no estômago quando escuto um bom pianista tocar. Tenho uma certa inveja, confesso. Já faz 15 anos que larguei as partituras e hoje mal sei tocar aquelas marchinhas do primeiro nível, e fico pensando se de fato eu teria sido uma boa pianista. Gosto de música, sobretudo clássica e fico vidrada em concertos, contudo me deparei com o dilema: investir no ponto forte ou fortalecer o ponto fraco? Apenas com estas duas possibilidades, qual você escolheria?

Piano, música, artes e escrita precisam de dedicação inconteste e afinco nos estudos. De modo geral, o que se quer fazer bem é preciso fazer muito, continuamente. Eu gostava do piano, mas gostava mais de ler e escrever ao ponto que abandonar os livros para tocar já não era mais prazeroso. Tinha dor. Começava a entender que era preciso escolher. Não era meu ponto forte, com certeza. Eu não era como algumas das colegas da época que tocavam com destreza e facilidade. Eu precisava estudar muito e ensaiar por horas. Escrever era mais fácil.

Fique à vontade para discordar, não sou mesmo dona da razão, mas hoje penso que as pessoas perdem tempo demais nos seus pontos fracos, ao invés de caprichar nos pontos fortes e torná-los imbatíveis. Sabe aquela coisa de tentar todos os dias jogar bola para não ser a piada da turma, ao invés de assumir que seu negócio é mesmo com as panelas e os temperos? Conheço gente que se desgasta numa máquina de costura para provar a si mesmo ou aos próximos que tem talento doméstico enquanto negligencia o talento natural com os números e orçamentos.

Eu também tentei com os esportes, persisti com a lida do lar, mas é escrevendo que me realizo e é nisto que quero ser bem-sucedida. Então parei de me lamentar pelas habilidades que não desenvolvi e investi em livros sobre escrita e escritores e fiz disto meu ofício. Não quero dizer, contudo, que não deva se dedicar em coisas que naturalmente não faz bem, de modo algum! Mas entre penar no que não é natural, que tal investir no seu talento, no seu dom, naquilo que faz bem se fazer força?

É só meu ponto de vista….

1 comment

  • Gosto de muitas coisas ao mesmo tempo. Mas amooo música e procuro dedicar o pouco tempo livre a isso.
    No momento tô começando a escrever, mas fique pensativa com a parte do precisa de muito estudo na escrita, será que serei perseverante nisso???
    Fique certo de uma coisa minha amiga, ler o que você escreve é sempre uma inspiração pra mim, mas acredite, se tiver tempo, tenta voltar pro piano você pode descobrir um outro talento adormecido. Bjs

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *